Quem foi o Apóstolo Paulo?

Missionário e Defensor do Evangelho

O Apóstolo Paulo foi um grande missionário e defensor do Evangelho de Jesus Cristo.
Há quem diga que ele foi o segundo maior missionário que a igreja conheceu, ficando atrás apenas do Senhor Jesus.
Em sua dedicação ao pregar o Evangelho, Paulo deixou que Deus transformasse a sua vida em um instrumento para engrandecer a obra do Senhor, dedicando-se à instrução dos primeiros santos e à proclamação dos caminhos da verdade.

Cartas Paulinas

Dos 27 livros que compõem o Novo Testamento, vinte deles são cartas, também chamadas de epístolas, sendo que treze foram escritas por Paulo, sem contar a Carta aos Hebreus, que possivelmente também é de sua autoria.
Isso significa que praticamente metade dos livros do Novo Testamento foram escritos pelo Apóstolo Paulo e, se considerarmos a Carta aos Hebreus como de sua autoria, as Epístolas Paulinas passariam a compor mais da metade dos referidos livros.
Essas cartas foram escritas pelo apóstolo Paulo e endereçadas às igrejas cristãs daquele tempo, geralmente para animá-las, instruí-las e corrigi-las, tratando de temas e assuntos presentes na vida dos irmãos pertencentes àquelas congregações, às quais Paulo estava associado.

Compreendendo melhor os escritos de Paulo

Para compreender melhor as Epístolas do Apóstolo Paulo, é importante conhecer mais sobre o homem que as escreveu e também sobre as peculiaridades existentes quando elas foram escritas.
Basta estudar com atenção as próprias Cartas Paulinas para descobrir informações consideráveis a esse respeito e, para quem deseja se aprofundar ainda mais, é aconselhável também complementar essas informações com os relatos de Lucas, que constam do Livro de Atos.

A história pessoal de Paulo

Paulo era da cidade de Tarso, pertencente à tribo hebraica de Benjamim e seu nome original era Saulo.
Saulo foi criado em uma casa judaica, onde aprendeu as Escrituras do Antigo Testamento, bem como as crenças e práticas do farisaísmo.
Mais tarde, foi morar em Jerusalém, onde foi aluno de Gamaliel, um dos principais rabinos da época.
Um dos pontos cruciais da vida de Paulo veio após o seu retorno a Jerusalém, período em que começou a se preparar para se tornar um rabino.
Como fariseu leal e aplicado, dedicou-se especialmente à análise detalhada das normas estabelecidas pela Lei Mosaica, bem como aos ensinamentos e doutrinas dos principais rabinos da fé judaica.
Conforme um dos ensinamentos elementares do judaísmo, Saulo acreditava que a salvação somente poderia ser conquistada pela obediência total das leis que Deus havia dado ao seu povo.
Enquanto Saulo prosseguia nos estudos, descobriu que a mera compreensão sobre o que deve ser feito não traz o desejo de fazê-lo.
Tal conflito entre dever e desejo criou uma condição insustentável para Saulo, fazendo-o desistir de se tornar um rabino.
Decidiu, então, para substituir seus planos originais, perseguir o novo movimento religioso chamado cristianismo, o qual Saulo considerava perigoso e herético.
Saulo iniciou uma perseguição extrema aos membros do cristianismo, enviando os cristãos para a prisão e os ameaçando de morte.
Em um dos seus planos para prender e matar os cristãos, Saulo resolveu viajar para Damasco e, durante essa viagem, teve um encontro pessoal com o Senhor Jesus, transformando-o em Paulo, que agora estava pronto para se entregar à mesma causa dos cristãos, ainda que isso lhe custasse a própria vida, como de fato custou.

O missionário Paulo

A decisão de Paulo de se juntar aos cristãos não o tornou um missionário de uma hora para a outra, pois foram necessários aproximadamente catorze anos antes que o seu trabalho como líder do movimento recebesse reconhecimento geral.
Durante esses anos, o Apóstolo Paulo dispôs de todo o tempo para repensar suas crenças religiosas, estruturar sua concepção sobre a vida de Jesus na Terra e planejar como poderia proclamar o cristianismo pelo mundo todo.
Então, convidado por Barnabé, Paulo foi à igreja em Antioquia e cooperou com o trabalho que estava sendo feito lá.
Depois de servir essa igreja por um tempo, Paulo iniciou uma série de viagens missionárias para proclamar a salvação por meio de Jesus Cristo.
Mesmo assim, em meio a tantas atividades missionárias, o Apóstolo Paulo escreveu todas essas cartas que são preservadas até hoje no Novo Testamento.
Sem dúvida, a história do Apóstolo Paulo é surpreendente e desafiadora, mostrando como Jesus pode transformar a vida de qualquer pessoa para que a glória de Deus seja revelada.
Conheça o Manual Bíblico das Questões Difíceis e Polêmicas da Bíblia para ter acesso a dezenas de perguntas com respostas sobre os mais variados temas bíblicos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s